Confeitaria DEMEL e a história da famosa torta sacher

Como o blog chama-se “Vamoscomerfora.com”, a nossa proposta é falar dos lugares para comer “fora” de casa, e também dos lugares “fora” do país.
Para iniciar a nossa seção “international”, vamos viajar para Viena, capital da Áustria e que sempre figura entre uma das melhores cidades para se viver do mundo. Hoje, não vamos falar de alguns dos pratos típicos austríacos como o “schnitzel” ou o “goulash”, mas sim de um doce que para muitos é o verdadeiro “melhor bolo de chocolate do mundo” (em uma alusão à rede portuguesa com este nome), a famosa “sacher torte” (ou torta sacher) da confeitaria Demel!

IMG_4896
Mas, “péra lá”, afinal qual a original torta sacher? Da Demel ou do Hotel Sacher?
Para isso vamos contar um pouco de história, que inclusive tem um lacinho com o Brasil!
Lá na metade do século XIX, uma confeitaria foi vendida para o funcionário Christoph Demel, que a renomeou posteriormente como “Ch. Demel’s Söhne”. Seus filhos Joseph e Karl continuaram o negócio e conseguiram o título de fornecedores da família imperial austríaca, os Habsburg.
Franz Sacher, inventor da torta sacher, cuidava de alguns negócios na Europa e passou o legado de sua invenção para seu filho Eduard Sacher, que deu continuidade e aprimorou a receita de seu pai quando trabalhava na confeitaria Demel. E lá foi o primeiro lugar a vender a torta sacher.
Em 1876, Eduard funda o famoso e sofisticado Hotel Sacher e, é claro, também passa a oferecer a torta sacher em seu cardápio.
Anos mais tarde, os novos proprietários do Hotel Sacher passam a utilizar o título “The Original Sacher Torte” para sua receita o que gerou uma série de brigas com a Demel, que se julgava a dona deste título. Após anos de disputa judicial, foi decidido que o Hotel Sacher poderia utilizar o título de “The Original Sacher Torte” e a Demel poderia decorar sua receita com um selo triangular com a descrição “Eduard-Sacher Torte”.
O que tem de bom nesta torta?
É um bolo de chocolate, com uma cobertura espessa de chocolate amargo e recheio de geleia de damasco!
Agora, falando sobre a Demel, simplesmente é um dos principais pontos turísticos de Viena!
Sua decoração interna é linda! Cheia de luxo, realmente retratando a posição que tinham como fornecedores oficiais dos Habsburg! As garçonetes devidamente trajadas com avental branco provavelmente não te atenderão com a devida atenção, pois sempre o local está cheio. Aliás, dependendo do horário que você for, pode acabar pegando fila para entrar.

Quando fui, obviamente pedi uma torta sacher acompanhado de um chá de jasmim para dar aquele toque de elegância que o ambiente proporciona. E o açúcar que você utiliza vem em forma de pirulito de caramelo.

IMG_5092
Há inúmeras outras opções de doces na confeitaria, inclusive aqueles lindos de morrer, mas acabei escolhendo a sacher pela história mesmo.
Parada obrigatória em Viena! Qual a melhor torta: da Demel ou do Hotel Sacher? As duas são próximas em localização e, se possível, o legal é ir provar os dois! Para mim, ambas são muito boas! Acho que a preferência neste caso vai ser muito do gosto pessoal. Eu, particularmente, gostei mais da Demel, até por causa da história e ambiente que o local tem. Se é o melhor bolo de chocolate do mundo? Apesar de deliciosa, acho exagero classificar como “o melhor”. Já provei outros melhores, inclusive o da minha mãe.
Ah, e por que no começo do post, eu disse que a história da Demel tem um lacinho de relação com o Brasil?
A Demel era a fornecedora oficial do Império dos Habsburg, e a primeira imperatriz do Brasil e casada com D. Pedro I, Maria Leopoldina, era filha do Imperador Francisco I da dinastia dos Habsburg!
Preço da torta sacher: 4,10 euros
Que tal experimentar a famosa torta sacher na Áustria? Vamos comer fora?

Horário: Segunda a domingo (09:00-18:00)
Endereço: Kohlmarkt 14, Viena, Áustria
Horário: Segunda a domingo (09:00-18:00)

Octavio Café – Um jantar e um café

Eu sempre ouvia sobre o Octavio café na Antena 1, que tem propaganda quase que de hora em hora na programação da rádio. E sempre tive a impressão de ser um restaurante muito elegante e cheio de frescuras. Fui lá no domingo na hora do jantar. Bom, simples, o restaurante não é. Mas também não é um restaurante daqueles que você tem que usar social completo para comer no local. O restaurante é bem moderno e tem um cardápio bem variado.IMG_4797

Pedi um fidelini com tinta de lula e frutos do mar acompanhado por atum grelhado (R$ 54,00). Meu noivo pediu um arroz com bacalhau. Nós dois chegamos à conclusão que o meu prato tinha sido a melhor escolha da mesa. O macarrão estava divino, no ponto certo, maravilhoso. A porção é muito bem servida, além, inclusive, do que a gente vê por aí (o que eu adoro, afinal, quem não gosta de fartura?!).

Já o arroz com bacalhau, achei que faltou alguma coisa no prato. Por ser somente arroz e bacalhau desfiado, fica um pouco seco, o que é ruim. Mas se pedir algo para acompanhar, como uma salada, aí tudo dá certo!IMG_4798

Lá eles tem uma promoção bem bacana para quem gosta de beber, das 16:00h às 21:30h, ao pedir uma taça de vinho (da seleção deles), cerveja Budweiser, espumante ou caipirinha, a próxima é de graça (o famoso Double)! Aproveitamos o vinho, valeu a pena.

Por fim, o que não podia faltar, o café. Eu, como toda advogada, sou viciada em café. Tive que provar o café e como eu esperava não me arrependi. Pedimos o café com toque de chocolate, era bem suave e o gosto maravilhoso. Não deixe de tomar o café. Recomendo.

Vamos comer fora?

Octavio Café. Avenida Brigadeiro Faria Lima, 2996 – Jardim Paulistano, São Paulo – SP, 01451-000 – Telefone: (11) 3074-0110
Horário de Funcionamento:
De segunda a sexta 07h30 – 21h30 / Sábado e domingo 09h – 22h
Obs.: Café da manhã: 7h30 às 12h (sábado, domingo e feriados das 9h às 13h). Restaurante: 12h às 15h e das 19h às 21h30 (sábado, domingo e feriados almoço 13h às 16h e das 19h ás 22h).

Miss Saigon – o representante da cidade Paris do Oriente

Morar em São Paulo é um privilégio para fãs da gastronomia! Temos a oportunidade de conhecer vários sabores, culinárias, comidas e estilos diferentes. Isso graças à enorme variedade cultural e aos diferentes povos que vieram para São Paulo em busca de oportunidades.

Depois da Guerra do Vietnã, cerca de 2 milhões de vietnamitas se refugiaram de perseguições políticas e se lançaram em botes no alto mar à espera da ajuda de navios de outros países.
Um dos refugiados que foram encontrados por um navio da Petrobrás e trazidos ao Brasil foi Von Van Phuoc, o proprietário do primeiro e, até o momento, único restaurante vietnamita no Brasil: o Miss Saigon!

Para muitos, Miss Saigon deve lembrar a música Saigon de Emilio Santiago (anoiteceeeeeu!…) ou o famoso musical da Broadway que teve montagem no Brasil em 2007, mas neste caso vamos falar especificamente deste restaurante que nos premia com sabores e pratos típicos deste país do sudeste asiático.

Seu cardápio é bastante recheado e muitos pratos tem macarrão de arroz, broto de feijão, amendoim e ervas, o que é muito típico da culinária asiática. Devido ao número de opções, vale a pena pedir apoio aos garçons! Aliás, o atendimento do restaurante é excelente, inclusive você pode ter a oportunidade de conversar com o proprietário ou com o filho dele, que farão quest
ão de explicar a história do restaurante e da pequena colônia vietnamita no Brasil.

FullSizeRender-3Para a primeira experiência, fomos de Mix Miss Saigon na entrada, que é um combinado com
um pouco de cada entrada que eles tem no restaurante (fresh spring roll – um tipo de rolinho
primavera com vegetais e enrolado em massa papel de arroz, bastões de frango, espeto de
carne enrolado com bastão de erva cidreira, salada e um molho maravilhoso).

 

Como prato principal, fui de bun thit nuong, que é uma tigela com espaguete de arroz com carne suína, rolinho primavera, molho e salada. Novamente o molho que você joga sobre a comida é maravilhoso, parece um azeite com alguma pimentinha, que de certa forma fica suave (odeio comida apimentada, então posso garantir que não é ardido).IMG_3012

Na sobremesa, o pedido foi um bahn chuoi, que é uma torta vietnamita de banana caramelada que não lembra nada a sobremesa dos restaurantes chineses, vem quentinho e parece uma gelatina ou um moti amarelinho misturado com banana e calda de leite de coco. Particularmente, achei diferente e muito bom!
IMG_3019

Para quem gosta de café, a bebida é oferecida do modo vietnamita, ou seja, coado, gelado e com leite condensado!

Vale muito a pena conhecer o local e preferencialmente acompanhado para uma experiência completa pedindo diferentes pratos! Certamente você vai querer voltar para provar as outras delícias do local, como diria o Emilio Santiago no final de sua música: “Espero você voltar pra Saigon…”

Ambiente e serviço: O local é simples com decoração vietnamita e você é recebido com um tuk tuk (típico veículo do sudeste asiático) na porta. Como dito anteriormente, o atendimento é muito amigável e você terá a oportunidade de conversar com vietnamitas autênticos da pequena colônia que temos no país.

Preço: a maioria dos pratos custam em média por volta de 40 reais, e o mix que é a porção de entradas serve duas pessoas muito bem custa 60 reais. Atenção que muitos pratos são para mais de uma pessoa.

Horário: Segunda-Feira (fechado), Terça aQuinta-Feira (18:00 – 22:30), Sexta (12:00 – 15:00 / 18:00 – 23:30), Sábado (12:00-16:00 / 18:00 – 23:30), Domingo (12:00 – 17:00).
Endereço: Alameda dos Jurupis, 1374 – Moema – São Paulo (com vallet no local)

Que tal uma experiência com uma culinária diferente como a vietnamita? Vamos comer fora?

Tartar & Jacquin – Minha experiência no Tartar&Co

Semana passada estava com fome passando pelo bairro de Pinheiros em São Paulo. Lembrei do Tartar&Co, que eu já tinha ido uma vez ano passado. Então, resolvi comer lá de novo.

Da primeira vez que fomos, estava bom, mas não excepcional: achei a porção do Steak Tartare meio pequena pelo preço cobrado e o Sommelier não era muito claro com as recomendações que deu.FullSizeRender
Mas tudo mudou semana passada. Fomos bem recebidos logo de entrada (da outra vez também fomos, a recepção dos clientes lá é amistosa).

Sentei no espaço externo, pois dentro estava muito cheio. Da outra vez não estava tão cheio assim, logo pensei que pudesse ser por causa do Masterchef, já que o Erick Jacquin, que é consultor do restaurante, “deu o que falar” no programa.

E eu estava certa, na real o restaurante estava lotado porque o próprio Jacquin estava no restaurante! Estava gravando para um reality que passará na FOX, de sua vida, e parece que vai ser bem bacana.

Sentamos e pedimos dois chopes Stella Artois (R$ 6,90 a taça). Estava bem gelado.

Pedimos de entrada um croque madame, R$ 28,00 (pão brioche com bechamel, presunto e queijo com ovo frito!), que não demorou pra chegar. Estava bem gostoso!!! O queijo estava derretido e o ovo servido em cima, perfeito.

Como prato principal, pedimos o Steak Tartare de Boeuf R$ 46,00. Vem com uma saladinha de alface e estava bem servido (deu diferença da vez anterior que fomos).

De sobremesa, fomos de petit gateau R$ 19,00, que na receita deles vem sem calda por cima, mas estava bem gostoso também.

O Jacquin foi de mesa em mesa perguntando como estava a comida e batendo um papo com todos. Elogiei os pratos e tirei uma foto com ele. Um fofo!
Resumindo minha experiência, foi positiva, comida muito boa e gente bonita. De quebra participação especial do Jacquin no meu jantar, ou participação especial minha no reality dele! kkk

E aí? Vamos comer fora?

Endereço: Avenida Pedroso de Morais, nº 1003.
Horário de Funcionamento:
Segunda-Feira: 12h às 15h.
Terça a Quinta-Feira: 12h às 15h e 19h às 00:30h.
Sexta-Feira: 12h às 15h e 19h à 1h.
Sábados: 12:30h à 1h.
Domigos: 12:30h às 17:30h.